terça-feira, janeiro 23

Uganga: Com patrocínio do Wacken Foundation, banda inicia gravações de novo álbum, ‘Servus’.

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Foto: divulgação

Em mais de 20 anos de carreira, o Uganga lançou cinco álbuns – alguns
licenciados no exterior –, fez duas turnês pela Europa, centenas de shows
por quase todas as regiões do Brasil e mais recentemente lançou seu primeiro
DVD. Boa parte dessas produções do Uganga, sejam projetos de gravação ou
circulação (turnês), têm recebido incentivo através de políticas públicas de
cultura, comprovando a relevância do trabalho da banda, seja em seu sentido
artístico/subjetivo ou social.

E o dia 26 de Outubro marca o início das gravações do novo álbum do grupo,
intitulado “Servus”, que será mais uma vez patrocinado por um programa de
incentivo à cultura, dessa vez um internacional, o Wacken Foundation.

O Wacken Foundation é uma organização alemã sem fins lucrativos criada para
apoiar projetos de hard rock e heavy metal de todas as partes do mundo. A
organização foi idealizada em 2008 pelos produtores do Wacken Open Air
(W:O:A), o maior festival de hard rock e heavy metal do planeta, e tem a
missão de manter ativa a produção criativa nesse segmento e estimular novas
bandas e projetos. Desde 2010 o Wacken Foundation passou a fazer
contribuições em Euros para projetos de gravações de discos, turnês e até
mesmo festivais. Os projetos podem ser enviados durante todo o ano e uma
comissão de curadores avaliam os mais relevantes que virão a receber o
apoio. A vocalista alemã Doro Pesch figura entre a equipe de curadores.
Entre os doadores estão nomes como o de Alice Cooper que fez recentemente
uma doação de US$ 10 mil à fundação.

O Uganga apresentou um projeto de gravação de “Servus” ao Wacken Foundation
no começo desse ano e foi contemplado com uma soma em Euros que vai ajudar a
financiar a produção.
“A parceria com o Wacken Foundation foi mais uma vitória da banda e equipe à
custa de muito suor, estrada, planejamento e amor à camisa” – declarou o
vocalista Manu Joker.

“Servus” será o quinto disco de estúdio do Uganga e será gravado no estúdio
Rock Lab em Goiânia onde a banda registrou seu disco anterior, o aclamado
“Opressor”. A produção será assinada por Gustavo Vazquez e pelo próprio Manu
Joker.

“Os nomes dos álbuns do Uganga sempre aparecem logo no início do processo,
algumas vezes antes mesmo de qualquer música ou arranjo. A parada vem de uma
vez, tipo psicografada, e com o Servus não foi diferente”, explica Joker
sobre o título do novo trabalho. “O conceito tem a ver com duas coisas
distintas: escravidão e respeito. Servus em latim quer dizer “escravo” e é
uma representação das referências históricas que vêm nos inspirando neste
trabalho, entre elas a ascensão e queda do império romano. A questão do
respeito tem a ver com servir. Não no sentido serviçal, adulador, mas sim
servir ao próximo como um semelhante sem esperar nada em troca. Acredito que
somos parte de um todo muito maior e que precisamos trabalhar juntos pela
sua continuidade.”

O Uganga publicará fotos e vídeos em suas mídias sociais com mais
informações sobre o andamento das gravações.

Entre outras novidades, o DVD “Manifesto Cerrado”, lançado recentemente em
versão digital, vai ganhar sua edição física em Dezembro. Lançado para
celebrar os 20 anos de carreira do grupo, “Manifesto Cerrado” reúne um
documentário de longa-metragem que conta a história da banda e um show
inédito realizado na histórica estação ferroviária Stevenson em Araguari/MG.
“Manifesto Cerrado” foi financiado pelo Programa Municipal de Incentivo à
Cultura (PMIC) de Araguari/MG e o seu lançamento online, totalmente
gratuito, é uma tentativa de ampliar e democratizar o acesso ao material
produzido.

Fonte: Som do Darma

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe

Sobre o Autor

Pai do lindo Nicholas, Vieira é jornalista (com diploma - MTB 67923/SP) e acumula anos de experiência em redações de jornais e revistas. Colecionador de CD´s de rock e metal, também é apaixonado por cinema e arte de maneira geral. Foi diretor do extinto Portal Novo Metal e colaborador dos sites Whiplash e Portal do Inferno. Escreveu matérias para a Roadie Crew e Valhalla. Na rádio Uniara FM 100.1, foi um dos fundadores do programa Black Dog, há 5 anos. Agora, as ondas do rádio ganharam novos contornos. E foram para a internet. Ao seu lado, o amigo Carlos Oliveira.

Comments are closed.