terça-feira, janeiro 23

Stranhos Azuis: Além das ótimas das músicas cantadas em um português inteligente, conseguimos sentir todo o amor desse trio por sua arte em cada nota, em cada acorde.

1
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Foto: divulgação

Por Matheus Vieira

Sem o roll, o rock não é nada. Nunca foi. E quando a gente encontra uma banda que entende que ‘um não vive sem o outro’, o resultado é certeiro. E a diversão é garantida. Nesse nicho, a Stranhos Azuis, de São Carlos/SP, encaixa-se com facilidade. Já veterana na cena e com diversos projetos de tributos ligados ao seu nome, o grupo (enfim) mergulha no mundo do autoral com este debut simples, porém empolgante.

Com performances ótimas dos experientes Danilo Zanite (guitarra e voz), Daniel Gordi (baixo) e Luciano Matuck (bateria), o álbum auto-intitulado, é perfeito para curtir com amigos tomando aquela cerveja gelada. Bem equilibrado entre o classic rock, o hard, além de rápidos diálogos com o rock nacional dos anos 80, ‘Stranhos Azuis’ conta com uma ótima produção, assinada pelo próprio Matuck. O desenho da capa também ganha destaque.

Fazer uma ressalva para esta ou aquela canção seria perda de tempo. Este CD precisa ser conferido na íntegra.  Além da qualidade ímpar das músicas cantadas em um português inteligente, conseguimos sentir todo o amor desse trio por sua arte em cada nota, em cada acorde. Vida longa ao som autoral, sempre. E sucesso, pessoal.

Da esquerda para a direita: Danilo, Daniel e Luciano. Foto: divulgação

Nota: 8.0
Independente

Músicas:
01. Acordar Pra Vida
02. Sr. Da Razão
03. Bagagem De Mão
04. Dividir Com Meu Amor
05. Oh Ana Rebordosa
06. Andando e Cantando
07. T.A.DC
08. Colarinho Branco
09. Pedras no Caminho
10. Um Cara Comum

Formação:
Danilo Zanite (guitarra e voz)
Daniel Gordi (baixo)
Luciano Matuck (bateria)

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe

Sobre o Autor

Pai do lindo Nicholas, Vieira é jornalista (com diploma - MTB 67923/SP) e acumula anos de experiência em redações de jornais e revistas. Colecionador de CD´s de rock e metal, também é apaixonado por cinema e arte de maneira geral. Foi diretor do extinto Portal Novo Metal e colaborador dos sites Whiplash e Portal do Inferno. Escreveu matérias para a Roadie Crew e Valhalla. Na rádio Uniara FM 100.1, foi um dos fundadores do programa Black Dog, há 5 anos. Agora, as ondas do rádio ganharam novos contornos. E foram para a internet. Ao seu lado, o amigo Carlos Oliveira.

1 Comentário