segunda-feira, dezembro 11

‘Mais Forte Que Bombas’: O amor, a culpa e a saudade se cruzam em uma trama que pode ser comum a qualquer um de nós.

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Foto: divulgação

Por Matheus Vieira

‘Mais forte que bombas’ (‘Louder Than Bombs‘), de 2015, é aquele típico filme difícil. Até mesmo aquele público acostumado com produções mais alternativas terá boas dificuldades para captar sua essência. A direção é do norueguês  Joachim Trier, de ‘Oslo 31, que faz aqui sua estreia em língua inglesa.

Ladeado por um grande elenco, encabeçado por Isabelle Huppert e Jesse Eisenberg e Gabriel Byrne, temos aqui um drama carregado, intenso e, de certa maneira, poético e reflexivo. Sentimentos como o amor, a culpa e a saudade se cruzam em todo o momento, em uma trama que pode ser comum a qualquer um de nós. Afinal, quem nunca teve um pensamento existencial?

A história nos apresenta Jonah que, anos após a morte da mãe em um acidente de carro, volta para casa para participar de uma exposição póstuma em homenagem à ela. Assim, ele reencontra o pai e o irmão caçula ainda abalados pelo trauma. Com mágoas não superadas, os três buscam uma conexão através das lembranças completamente diferentes que têm da mulher.

Premiado no Festival Internacional de Cinema de Toronto (tiFF) e com exibição positiva na Mostra de Cinema de São Paulo, ‘Mais Forte Que Bombas’ foi o primeiro filme produzido na Noruega a ser selecionado para a competição principal do Festival de Cannes desde 1979.

Nota: 8.0

Foto: divulgaçãoFoto: divulgaçãoFoto: divulgação

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe

Sobre o Autor

Pai do lindo Nicholas, Vieira é jornalista (com diploma - MTB 67923/SP) e acumula anos de experiência em redações de jornais e revistas. Colecionador de CD´s de rock e metal, também é apaixonado por cinema e arte de maneira geral. Foi diretor do extinto Portal Novo Metal e colaborador dos sites Whiplash e Portal do Inferno. Escreveu matérias para a Roadie Crew e Valhalla. Na rádio Uniara FM 100.1, foi um dos fundadores do programa Black Dog, há 5 anos. Agora, as ondas do rádio ganharam novos contornos. E foram para a internet. Ao seu lado, o amigo Carlos Oliveira.

Comments are closed.