segunda-feira, dezembro 11

Cerberus Attack: Aqui, a ordem é simples: tocar aquele thrash metal direto e ríspido. Logo, se você é fã do estilo, pode escutar sem medo.

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Foto: divulgação

Por Matheus Vieira

Fazer música autoral, no Brasil, é uma missão complicada. Talvez essa missão não seja tão dolorosa para aquelas pessoas que, em primeiro lugar, miram a satisfação própria. Isto é: tocar e compor pelo amor à arte.

Encaixo neste nicho os paulistanos da Cerberus Attack, que chega ao seu debut, ‘From East with Hate‘, após quase uma década de estrada com demos, splits e um EP. E aqui, a ordem é simples: tocar aquele thrash metal direto e ríspido, como as tradicionais bandas americanas da Bay Area faziam há algumas décadas.

Nitidamente influenciados por Metallica (do disco Kill Em´All) e Slayer, a Cerberus Attack não faz questão nenhuma de inovar, ou sair de um lugar comum. Tudo aqui é feito para os fãs do estilo, que esperam aquela bateria ‘bate-estaca’, riffs rápidos de guitarra e vocal gritado, na pegada Tom Araya.

Assim, as nove músicas do material carregam arranjos bem tradicionais, executados sem exageros. Apesar da produção básica, todo mundo consegue mostrar seu talento. Destaque para ‘Human Extinction’, ‘Worms Incorporated’ e ‘Dirty City’. Recomendado para quem gosta de um thrash seco, direto e reto. A arte da capa, criada por Cleyton Amorim, também é bacana. Seu tom irônico chama atenção.

Nota: 7.8
Obskure Chaos, Poeira Maldita

Foto: divulgação

Faixas:
1. From Lust To Dust
2. Face Reality
3. Human Extinction
4. Worms Incorporated
5. Get Thrashed Or Die Trying
6. Together We Destroy
7. October 12th
8. Dirty City
9. East Side Thrashers

Integrantes:
Jhon França – Vocais, guitarras
Marcelo Araujo – Guitarras
Marcelo Maskote – Baixo
Bruno Morais – Bateria

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe

Sobre o Autor

Pai do lindo Nicholas, Vieira é jornalista (com diploma - MTB 67923/SP) e acumula anos de experiência em redações de jornais e revistas. Colecionador de CD´s de rock e metal, também é apaixonado por cinema e arte de maneira geral. Foi diretor do extinto Portal Novo Metal e colaborador dos sites Whiplash e Portal do Inferno. Escreveu matérias para a Roadie Crew e Valhalla. Na rádio Uniara FM 100.1, foi um dos fundadores do programa Black Dog, há 5 anos. Agora, as ondas do rádio ganharam novos contornos. E foram para a internet. Ao seu lado, o amigo Carlos Oliveira.

Deixe um Comentário