terça-feira, janeiro 23

{#003} Falando de Guitarra: ‘Dimebag Darrell, o gênio do metal pesado que nos deixou tão cedo’.

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

{#003} – DIMEBAG DARRELL
Voltei, para falar de guitarra, claro. E hoje é dia de lembrar a vida de um gênio que nos deixou muito cedo; um ícone do metal pesado. Falo sobre Dimebag Darrell.

Dimebag Darrel, Diamond Darrell, ou melhor, Darrel Abbott, nasceu no dia 20 de agosto de 1966 em Arlington, no estado do Texas. Ele deixou este plano precocemente, em 8 de dezembro de 2004, vítima de um trágico assassinato. Filho de Carolyn e Jerry Abbott, começou a tocar guitarra aos 12 anos.

Seu pai era produtor musical e dono de um estúdio. Assim, logo cedo, ele teve contato com muitos músicos, principalmente do blues. Ainda muito jovem, venceu diversos concursos de guitarra. O mais relevante foi em Dallas, onde ganhou uma guitarra Dean ML como premiação.

A adolescência de Dime foi regada ao hard rock. Foto: divulgação

Pois bem, chega de enrolação e vamos direto para 1981, ano em que, ao lado do irmão e baterista Vinnie Paul, o músico fundava o Pantera. Nessa época, ele atendia por Diamond Darrel Lance. Pouco tempo depois, o vocalista Phil Anselmo juntaria-se a dupla . Poucas pessoas sabem, mas nesse mesmo período, Darrel foi convidado por Dave Mustaine para entrar no Megadeth. Ele aceitaria esse convite com uma única condição: Vinnie Paul seria o baterista. Gar Samuleson já ocupava o cargo. Logo, o convite foi recusado.

O legado que o Pantera deixou é algo impressionante. Eles revolucionaram  o metal pesado de uma maneira, até então, inédita. A história nos mostra que as bandas desse gênero dividem-se em A.P. (antes do Pantera) e D.P. (depois do Pantera). Sou fã incondicional dos caras e acredito que, para entender todo esse legado, uma audição detalhada é necessária. Com o Pantera, Dimebag gravou os seguintes álbuns:

– Metal Magic (1983)
– Projects in the Jungle (1984)
– I am the Night (1985)
– Power Metal (1988)
– Cowboys from Hell (1990)
– Vulgar Display of Power (1992)
– Far Beyond Driven (1994)
– The Great Southern Trendkill (1996)
– Reinventing the Steel (2000)

O guitarrista criou um timbre peculiar para seu instrumento, hoje considerado referência no gênero. Foto: divulgação

O Pantera termina em 2003 com a saída do vocalista Phil Anselmo. Após um hiato de um ano, em 2004, mais uma vez ao lado de Vinnie Paul, Dimme forma a ]Damageplan. Contando com Halford (guitarra), Pat Lachman (vocal) e Bob Zilla (baixo), o grupo segue a linha de metal groovado, como antes. Na bagagem, só um disco.

– New Found Power (2004)

Paralelo ao projeto , Darrel forma a Rebel Meets Rebel. Podemos chamá-la de Pantera sem Anselmo, pois a mesma era formada por Rex Brown (baixo), Vinnie Paul (bateria), Darrel (guitarra) e, no lugar de Anselmo, temos David Allan Coe (vocal). Registraram um álbum homônimo, lançado com o selo do próprio Vinnie Paul em 2006, póstumo a morte do irmão.

Dime morreu no palco, enquanto tocava ao lado da Damageplan. Foto: divulgação

Uma pena que seu legado terminou tão tragicamente. Esse incidente fez o mundo parar e se questionar sobre até onde um ‘fã’ pode chegar com o seu ídolo. Assim como John Lennon, Dimme morreu pelas mãos de uma pessoa que jurava lhe amar incondicionalmente.

De lá para cá, várias homenagens  foram dedicadas a esse grande músico. Talvez a mais respeitada seja a música ‘In This River’, composta por Zakk Wylde e gravada pelo Black Label Society. Fico até sem palavras para me despedir nesta semana. Deixo as palavras para Wylde:

“In this river all shall fade to black
In this river ain’t no coming back
In this river all shall fade to black
Ain’t no coming back”

*Carlos Oliveira é guitarrista das bandas Dead or Alive e Mindcrime e escreve, semanalmente, neste espaço. 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe

Sobre o Autor

Pai do lindo Nicholas, Vieira é jornalista (com diploma - MTB 67923/SP) e acumula anos de experiência em redações de jornais e revistas. Colecionador de CD´s de rock e metal, também é apaixonado por cinema e arte de maneira geral. Foi diretor do extinto Portal Novo Metal e colaborador dos sites Whiplash e Portal do Inferno. Escreveu matérias para a Roadie Crew e Valhalla. Na rádio Uniara FM 100.1, foi um dos fundadores do programa Black Dog, há 5 anos. Agora, as ondas do rádio ganharam novos contornos. E foram para a internet. Ao seu lado, o amigo Carlos Oliveira.

Comments are closed.